Julho no kpop: Exo volta sem chinês, com superpoderes e um híbrido de reggae e eletrônico (que na verdade ninguém entendeu direito)

Não teria forma melhor de inaugurar o novo nome da nossa coluna do que com o polêêêêêêmico comeback do EXO! Mas o principal não muda e nós, Ingrid, Juliana, Pryscilla e Tássia, continuamos dando pitacos sobre tudo que aconteceu nessa indústria frenética do Kpop, que esse mês foi à loucura com a volta do EXO (e vocês vão ver que entre nós não existiu consenso), finalmente viu o debut do ONE e do K.A.R.D e teve até revival de unit que parecia morta!

 

Lee Hyori – Black

Ingrid: Isso não é um folk, mas tudo me lembrou muito esse estilo… Achei único, diferentão, Lee Hyori tá linda índia dançando no deserto e com uma letra forte que diz “Eu quero me tornar uma garota comum que hoje não tem medo”. Pena que as pessoas na Coreia não lembram mais dela…

Juliana: Essa mistura de gêneros – folk? pop? eletrônico? – tá gostosinha de se ouvir.  Não conhecia Lee Hyori, mas fica claro como ela quer se mostrar outra pessoa no MV, ou melhor, como ela quer mostrar seu “eu” verdadeiro, sem cabelos, lentes ou batons coloridos. As cenas finais ainda funcionam como uma espécie de metáfora, ela encontrando água no quintal = ela percebendo que não precisa mudar completamente para fazer música.  

Tássia: Lee Hyori saiu de seu hiatus na ilha de Jeju para nos abençoar com esse comeback lindo. Não é aquela coisa que gruda de primeira, mas tanto a música como o mini álbum estão ótimos e a proposta é incrível. Dá pra acreditar que essa mulher tem 38 anos?

Priscylla: Mas gostei DEMAIS disso. Tem uma vibe de algo que eu esperaria de Taylor Swift de uns anos atrás (os ambientes, não o som). Eu não conhecia essa mulher maravilhosa, olha como eu peco, né.

 

Xiumin x Mark – Young & Free

Ingrid: Um station com as duas pessoas mais fofas de seus grupos só poderia resultar numa fofurice master, não? E sim, eles são fofos, Mark pode bancar o rapper fodão no NCT, mas sabemos que não é nada disso, o mesmo pro oldest mais maknae que você respeita, vulgo Minseok!!! A música não é lá essas maravilhas, uma canção animadinha inofensiva, com momentos e dancinhas fofas dos dois idols, o que já está bem ok! Station que prova o quão relevante Mark é dentro da SM, que além de debutar e ser protagonista de todas as units possíveis e imagináveis do NCT, ainda ganha collabs! Mas o que é chocante mesmo é ver como o sunbae do Exo, mesmo sendo 10 ANOS mais velho, parece da mesma idade que seu hoobae hahaha passa esses tratamento aí, Xiumin, please!!!

Juliana: Como assim 10 anos de diferença? Chocada. A música é bem inofensiva mesmo, mas eu gostei tanto que até ficou uns dias no repeat quando saiu. Mark e Xiumin estão uns fofos no MV simples e descontraído. Estou quase declarando os dois como meus bias de seus respectivos grupos.

Tássia: Já pode ligar pro Estatuto da Criança e do Adolescente e denunciar o trabalho escravo? Mark é a pessoa mais overworked da SM no momento, e segura que aparentemente vem comeback do NCT Dream de novo. Parafraseando o Kpopalypse, essa música deveria se chamar só “Young”, porque de “Free” eles não tem nada. Por sinal, bem esquecível.

Ingrid: COMO ASSIM COMEBACK DO DREAM?!?! \O/ FOI EU QUEM PEDIU SIM, SÓ VEM, FILHOS <3 vocês que não conhecem, vão dar views e amor pro melhor NCT, por favor! E que GDeus proteja o comeback deles da vibe indie diferentona da SM, QUERO UM HINO!

Priscylla: Que fofuraaaaa. Não é bem meu gosto pessoal, mas mesmo assim curti. Eles dançando ali pelos 3:05 é uma explosão de fofura, socorro. Me dá dó do Mark que trabalha demais, mas continua produzindo coisas boas aos olhos e aos ouvidos.

 

Red Velvet – Red Flavor

Ingrid: a Tássia definiu bem, no mês passado, a SM em 2017: TÁ MUITO INDIE!!!! Confesso que da primeira ouvida eu fiquei “An??”… achei muita informação na música, não sei… e, apesar do MV divertido, esperava mais das responsáveis por vídeos icônico como “Dumb Dumb” e “Russian Roulette”! Ouvindo mais, até que gosto de “Red Flavor”, elas roubaram o verão sem donas (sdds Sistar) e aplicaram o conceito “Red Velvet” com muitas cores e dancinha catchy, ta bem ok!!! Gostei bastante da b-side “You Better Know”, é o tipo de música que combina com os vocais delas, mas nunca funcionaria como title dentro do conceito do grupo, então já é muito vantagem elas ao menos performarem! Destaque pra Yeri loiríssima fazendo até rap, achei rainha!

Juliana: Eu não sei o que esperava desse comeback, mas definitivamente não eram elas dançando enquanto frutas gigantes passam ao fundo. Me senti traída pelo MV depois de ter acompanhado todo o material promocional com imagens misteriosas delas banhadas em luz vermelha. Revendo o maravilhoso Dumb Dumb vi que também foi usado os “cloninhos” na coreografia, porém em Red Flavor parece um pouco mal feito. No mais, até gostei da música e todas elas estão lindas!!! Agora, entre as roupas das apresentações de “You Better Know” e o novo MV do Exo, fica o questionamento: será que a SM está tentando trazer de volta os anos 70?

Tássia: A coisa mais divertida do Red Velvet está sendo acompanhar esse estranhamento que elas têm constantemente trabalhado em seus comebacks. Se “Lookie Lookie” foi difícil de engolir para alguns, “Red Flavor” chega mais pasteurizada, com potencial de hit do verão, se a SM não estivesse louca lançando comebacks de todos os seus atos um atrás do outro. Pra mim, o ponto alto de Red Flavor foi o MV, com a icônica entrevista com as frutas, o efeito colagem tosco e feito em dois segundos (fazendo uma alusão à Happiness ainda!), e a dança na laje de algum tio da SM. Divas. Quando Twice faria uma coisa dessas?

Priscylla: Não sei o que dizer sobre o MV, mas a música tá muito boa, dançante demais. Um alívio depois de “Rookie” que fui uma das que não engoliu. Mas aprendi algo essa semana com a minha banda favorita (Fall Out Boy): não há conteúdo ruim, há uma audiência errada para tal conteúdo. Ou seja, há quem goste e há quem odeie e ambos lados são válidos.

 

ONE – Heyahe / ONE – Gettin By

Ingrid: Antes de qualquer coisa, começarei com algo inédito nessa coluna, mas merecido de ser dito: AMÉM, YG!!!!! PARABÉNS, FINALMENTE!!!! Depois de anos no porão e rumores absurdos de que ele iria substituir Taehyun no WINNER (GRAÇAS A DEUS, NÃO), finalmente Jung JaeWon debutou como rapper solo!!! Você provavelmente conhece o boy (E QUE BOY, HEIN? CHEGA A SER OFENSIVA A BELEZA DESSE SER HUMANO, NÃO MERECE PALMAS, MERECE O TOCANTINS INTEIRO), ele fazia parte da dupla 1PUNCH (junto com o fofíssimo Samuel, ex Seventeen e quase membro do Wanna One), mas apenas alguns meses após seu debut e uma pequena passagem pelo reality de rap Show Me The Money,  lá em 2015, a YG fechou contrato com ele, para debutar como rapper solo na empresa. DEPOIS DE QUASE 3 ANOS, aqui estamos com seu SINGLE ALBUM (YG sendo YG né) de estreia. Confesso que não esperava que One debutasse com um mind tempo, mas da casa de hinos com uma língua própria como “Ringa Linga”, “Boombayah”, “bom shakalaka” e “bam ratatata tatatata”, agora temos “Heyahe”! E EU AMEI ISSO! O MV TA MUITO MARAVILHOSO, a produção ta ótima, todos os planos, os cortes, a água, a silhueta gigante da moça nua, um One flutuando sobre uma boca enorme, EU AMEI MUITO! A música é muito boa, e o timbre do One se aperfeiçoou pra algo único, talvez uma mistura de Zion T com GD? Sem falar no visual do moço né… “Gettin By”, a faixa que a Coreia mais gostou (Coreia sendo Coreia), é uma produção do famigerado Cha Cha Malone — “I need a ChaCha beat, boy” –, e é mais lenta que a anterior, mais melódica e com um mv mais simples, mas não menos lindo! Senti como se fosse algo que o Zico lançaria nos seus experimentos da vida (talvez por isso a Coréia tenha gostado mais? Vai entender). Debut acertado, espero que ele promova bem e que um full album venha logo, será que a YG consegue com isso mais um “melhor artista novo” nas premiações coreanas de fim de ano? Talento pra isso o One tem de sobra.  

Juliana: Sinceramente, achei o rap meio cantado de “Getttin’by” sem sal e esquecível. A mid-tempo é salva apenas pela beleza do One no MV. Apesar de não ter gostado tanto da faixa,  fiquei surpresa que a YG com seu histórico de farofas lançou algo desse tipo para um debut. O que também me surpreendeu foi a escolha dos produtores: Cha Cha Malone da Aomg para a primeira e Groovy da recente H1GHR MUSIC para a ótima “Heyahe”, que mostra um lado mais sexy do rapper. No MV da última One ora aparece flutuando no meio do espaço, ora perdido no fundo oceano, em ambas as duas continua lindo (sorry not sorry). E aproveitando o assunto a assinatura “groovy everywhere” do produtor também apareceu mês passado na party do Silk-K (feat. Crush).

Tássia: YG realmente surpreendendo e de fato debutando o menino! Inacreditável. Eles deveriam apostar mais nessas midtempos sensuais masculinas, pois já vimos que dá certo. “Heyahe” é uma delícia, com um MV tão lindo quanto seu dono, mas “Gettin By” é só mais uma baladinha alegre e insípida que todos os atos da YG lançam. Algumas tradições não mudam, né?

Priscylla: Mas a Ingrid falou TANTO desse guri esse mês que não tem como não gostar dele (até pelo medo inconsciente de que eu vou apanhar se não gostar) (mentira). Me surpreendi já que quando ouço rapper, automaticamente penso em guris cheios de swag (ou que acham que tem) com um ritmo pesado, mas esse é quase melódico. “Heyahe” me pegou mais do que “Gettin’ By”, mas ambos são muito bons.

 

ZICO – Artist / ZICO – Anti (feat G.Soul)

Juliana: Enquanto as traças e aranhas tomam conta do Block B, o líder do grupo lançou seu segundo mini álbum de estúdio com dois MV’s para acompanhá-lo. Zico já escreveu algumas letras questionáveis na sua carreira para merecer suas críticas. Em “Anti” em vez de ignorar o que falam dele, o rapaz faz disso parte de sua criação. Pelo que entendi na parte em preto e branco do MV ele passa por “tentações” no seu caminho até chegar na casa pegando fogo. Achei a cena da maçã podre nojenta demais!! E ainda a colocaram como capa do vídeo. Desnecessário!! Por fim, o feat do G.soul casou muito bem a música. Gostei. Já a animada Artist o assunto é a criação em si. O MV colorido e peculiar tem Zico usando o Kage Bunshin, virando o Godzilla e até macacos. Mas o interessante é que nas duas o assunto continua sendo ele próprio. Do álbum vale também mencionar  “Fanxy Child” feat… rufem os tambores… Fanxy Child, um novo pseudo grupo de hip-hop composto por Zico, Dean, Crush e o novato Penomeco.

Tássia: Tudo que o Zico lança ou eu adoro, ou eu detesto. Não tem meio termo. E esse ano tenho ficado com a última opção. Os MVs super produzidos não conseguem equilibrar as músicas chatinhas, e eu não consigo entender o que que tem acontecido com ele. Poxa, Zico. Gosto tanto de você.

Priscylla: Eu amei “Anti”!! O MV e a música. O MV tá lindo demais nesse padrão p&b e os elementos pela estrada são creepy do jeito que adoro. Ele dentro da casa pegando fogo e de boas sou eu na vida. “Artist” eu também curti (AS MENINAS DANÇANDO!!!!), mas consideravelmente menos.

Ingrid: Zico mais uma vez passando a limpa nos charts! Amo que ele faz coisas diferentes! “Artist” é alegre (AS MENINAS DANÇANDO!!!!/2) e zueira, bem a cara do Zico, e “Anti” é mais rap pesado, bem a cara do Zico também hahaha um artistas versátil que lança tudo pra todos os gostos, não é a toa o seu sucesso na Coréia.

 

EXO – Ko Ko Bop

Ingrid: Antes de qualquer coisa, queria dizer que me considero exo-l. “Growl” é uma das minhas músicas favoritas de todo o kpop, e, como fã, eu tava MUITO animada pra esse comeback. Não esperava nada menos que a salvação de 2017 (a loka iludida né, eu mesma)! Confesso que ele ser OT8 QUEBROU MEU CORAÇÃO, sou muito Xingmi sim e quero sempre meu Yixing com o Exo <3 Depois desse baque, os cabelos dos primeiros teasers ainda me assustaram (preciso nem comentar sobre o Kai, e BAEKHYUN É O ÚNICO SER HUMANO QUE CONSEGUE FICAR BONITO COM AQUELA COISA ZUADA QUE COLOCARAM NA CABEÇA DELE), mas o preview de “Ko Ko Bop” me animou, eu tinha certeza que seria mais um HINO! Porém… a música não funcionou pra mim. Na primeira ouvida eu realmente não gostei. O reggae tava tão gostosinho no início, mas os primeiros raps jogados do Chanyeol já incomodaram. O refrão é bom, mas do nada um break eletrônico aleatório surge e quebra toda a fluidez da música! SM VERSÃO INDIE FOI SER DIFERENTONA E TROCOU O ‘VERSO REFRÃO VERSO REFRÃO BREAK REFRÃO’ POR ALGO COM VÁRIOS BREAKS PELO MEIO, E AINDA NUM RITMO CHIADO IRRITANTE QUE NADA TEM A VER COM A SUPOSTA VIBE REGGAE! Quanto ao MV, ele  é uma brisa completa, mas fico feliz que os poderes voltaram, o bias Suho ta muito lindo com aquele curly messy hair, e Xiumin também se destaca com aquele cabelo preto lambido maravilhoso cosplay de Levi <3 Obviamente me forcei a ouvir “Ko Ko Bop” um zilhão de vezes pra entrar por osmose, e agora até escuto o álbum sem passa-la e assisto as lives — a coreografia ta ótima, ainda é o Exo, afinal. Falando do álbum, The War, a melhor é “The Eve” (que graças aos deuses ta sendo performada lindamente por eles, deveria ser a title, KYUNGSOO REI DOS HIGH NOTE), mas gostei bastante de “Diamond”, “Forever” e “Going Crazy” também. A única balada, “Walk One Memories”, funciona bem, o que me deixou bem feliz, porque eu sempre amei as baladas do meio dos álbuns do Exo (SIM, EU GOSTO DE BALADAS, BASTANTE ATÉ). Saldo positivo pro álbum, mas esperava muito mais da title. Torcendo por um repack OT9 (VOLTA LAY) e um single que faça jus ao ótimo grupo que o Exo é.

Tássia: Eu sou vendida da SM, nem me surpreendo mais de engolir quase tudo que eles lançam, e “Ko Ko Bop” não foi exceção. Inclusive, mesmo com o break estranho, gostei mais do que de “Monster”, por exemplo. Acho que tanto tempo ouvindo “Cherry Bomb” me acostumou hahaha. A estratégia da SM tá realmente interessante, colocando até o EXO numa vibe mais experimental esse ano. Escrevi mais aqui. P.S.: Ouçam o álbum.

Priscylla: EXO por mim tanto fez, como tanto faz, então sou a excluída da hype do comeback, mas feliz pelas migas EXO-L que estão surtadas na minha timeline. Apesar de ser indiferente, o que não significa que desgosto, o refrão dessa música grudou na minha cabeça por uns dias. Sigo incomodada com coreano de dread, mas isso não é sobre EXO, tem uma lista de rapper aí.

Juliana: Desde que Ka-Ching lançou e fiquei viciada naquela breguice maravilhosa, resolvi prestar mais atenção no EXO e até aprendi quem são seus integrantes antes desse comeback. Não faço ideia do que realmente é KO KO BOP, mas Beakhyun cantando esse título silábico no primeiro verso da música é 10/10 até com o cabelo esquisito. E por falar em cabelos, Sehun conseguiu ficar tão maravilhoso de laranja cenoura, que estou quase o declarando meu bias puramente pela aparência. Mas voltando ao wannabe reggae eletrônico, garanto que tem coisa melhor, como a b-side The Eve. Não que Ko ko Bop seja ruim, tá legalzinha, mas o barulinho da dance break gruda por horas depois chegando a ser irritante. Senti que a SM estava apostando no corpinho de Kai pra atrair novxs fãs. Apostou certo, porem eu não acredito que no ano do nosso senhor 2017 colocaram dreads no garoto. Não é cool, não é edgy, só parem.

 

Jung YongHwa – That Girl (Feat. Loco)

Ingrid: CHOCADA QUE O YOUNGHWA DANÇA E FAZ RAP HAHAHA eu não sou a maior fã de CNBLUE, mas achei ousado ele se lançar como idol assim! A música é gostosinha, Loco faz até uma participação “grande”, mas o YoungHwa se vira muito bem fazendo as partes do rapper nas apresentações ao vivo! O mv é bonitinho também. Confesso que não é algo que eu vá ouvir no repeat, mas ta bem legal.

Tássia: Achei que você ia gostar mais disso aqui, Ingrid hahaha. É uma música boazinha, mas o YongHwa é o real destaque, né? Que homem lindo.

Priscylla: O ritmo do rap ta muito desconectado da música e eu tô dividida entre achar isso ótimo ou confuso. No momento, tô mais para o ótimo. Eu adoreeeeei tudo na música, todas as partes, mas em especial o rap.

Juliana: YoungHwa parece eu nas festinhas, enquanto todo mundo em volta está dançando, ele só move os braços e finge que sabe o que está fazendo. Um charme, por sinal! A canção tá gostosinha, gostei apesar de que o rap do Loco ficou meio estranho.

 

K.A.R.D – Hola Hola  

Juliana: Eu sabia que eles iam continuar com as farofas tropicais, mas mesmo assim fiquei meio decepcionada com a música. O MV tá muito bonitinho todo trabalhado na amizade e Jiwoo rapper tá muito rainha. Adorei!! Aliás, eu tô dando graças que a pronunciação disso aqui é “ola, ola” e não algo que pudesse fazer meu cérebro brasileiro de 5 anos associar a besteira.

Tássia: Já eu sou da opinião que se o H tivesse sido pronunciado, essa música se tornaria um ícone hahaha. Eu gostei, achei mais bem trabalhada que os singles anteriores e o MV nem se fala. Muito bom ver eles livres, leves e soltos. Também recomendo o mini álbum.

Ingrid: Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, eu adorei!!! Só pelo teaser da coreo (NO BRASIL SIM) já dava pra sentir que seria maravilhosa <3 Mais um bom tropical house (como o esperado), com um MV lindíssimo e uma vibe “gente como a gente” que só o Kard sabe passar! Adorei as referências aos pré-lançamento também, criativo e bem encaixado dentro da música! Ah, e super incrível e ousado os stages com o áudio AO VIVO (QUEM FAZ ISSO NO KPOP) nos programas musicais!!!  Se a Coréia os abraçará, ninguém sabe, mas o Brasil já ama <3

Priscylla: Eu realmente gosto dos membros do K.A.R.D, mas toda música soa igual pra mim. Mas o MV tá lindo D E M A I S. Quem sabe com o tempo, me apego ao som deles.

 

AKMU – Dinosaur

Tássia: Mesmo se adaptando à modinha, AKMU mantém sua qualidade, talvez pela voz da SuHyun ser maravilhosa, talvez por eles serem muito criativos, talvez por esse MV me lembrar demais de filmes do Studio Ghibli. Não é o tipo de música que eu ouço com frequência, mas estou cada dia gostando mais disso aqui. Vejam ao vivo!

Priscylla: Mas essa música é boa demais! O MV é visualmente muito agradável. A voz feminina é maravilhosa. É o tipo de música que tocaria em baladinha por aqui.

Juliana: YG, rainha das farofas, está variando seus lançamentos esse mês. Adorei “Dinosaur” desde a primeira vez que ouvi. O single tá uma delicinha e o MV é lindo! Pra mim, o vídeo lembrou foi de Stranger Things, especialmente a cena deles andando de bicicleta a noite.     

Ingrid: Faço minhas as palavras da Tássia, até fazendo algo dentro do lugar comum, AKMU é único. “Dinosaur” tem umas batidinhas eletrônicas agradáveis de se ouvir, a voz dos dois casa perfeitamente (SuHyun foi abençoada ne, que voz é essa!!!!) e o MV é bem bonito, apesar de eu ter achado aqueles CGI meio ruim… O mini álbum — PORQUE A YG INVENTOU ESSA DE COMEBACK COM DUAS MÚSICAS, SENHOR — se completa com a ótima “My Darling”, acho que gostei até mais dela que da title! Uma música leve, gracinha, e que mostra a liberdade gigante que eles tem na YG pra lançar músicas diferentes e variadas, talvez pelo formato, pela proposta da dupla, não sei, mas nos proporciona maravilhas como essa dentro do mundinho quadrado do kpop (grupos como iKON, por ex, que possui compositores maravilhosos e criativos como o Hanbin,  tem que ficar preso no conceito boygroup maloqueiro porque foi pré-determinado para eles, e ao invés de escreverem sobre o que querem, somos obrigados a ouvir algo genérico e escrito em cinco minutos como “O garoto que tem mais dinheiro que a própria empresa, eu mesmo, ok?”  T_T).

 

Lee WooJin, Jeon SaGang (The East Light) – Love Is…..

Tássia: Eu não posso ser a única pessoa que tá viciada nessa farofa Alvin e os Esquilos dos pirralhos!!!!!….. Posso?

Juliana: Não sei se o que mais me surpreendeu foi eles parecerem ter 12 anos ou o remix/dance break na música que começou toda fofinha. De qualquer maneira, achei  ridiculamente maravilhoso.

Priscylla: AHHH Woojin! Relação dele com o Daniel no Produce 101 fazia meu coração bater tão feliz. Achei duas fofuras nesse MV, mas passa longe de algo que eu ouviria até o fim.    

Ingrid: EU TO CHOCADA HAHAHA TASSIA, COMO CE GOSTOU DISSO? É MUITO ALGO QUE *EU* VICIARIA, não você HAHAHAHA de onde saíram esses babyyyyys, achei uma graça (até no break, gente, fofura demais)!!! E ELES CANTAM AO VIVO NOS PROGRAMAS MUSICAIS (SM mal deixa o NCT Dream dublar, IMAGINE CANTAR), amei, achei ousado, já sou fã <3

 

HOTSHOT – Jelly

Tássia: Dando uma força pra divulgar o grupo de um dos melhores trainees do Produce 101, já que a empresa deles é uma tosca. O comeback foi anunciado uma semana antes de ser lançado, mal teve foto de divulgação, e Taehyun (esse que tá no centro dançando) fez a coreografia em um dia, muito provavelmente. E olha, tá melhor que muita coisa por aí #HwaitingTaehyun.

Priscylla: Gostei da música, me soou novo, tipo não me lembra estilo de música de nenhum outro grupo. O MV numa vibe dark tá bonito, mas a iluminação do cenário onde rola a coreografia me irritou muito. Não consegui enxergar bem.

Juliana: Achei legalzinho, o que me mais chamou atenção mesmo foi o MV dark, pois a canção é bem esquecível.  

Ingrid: MEU DEUS EU AMEI ISSO! As trevas, a coreografia, o mano que começa cantando hahaha (já é bias, como é o nome dele?) Concordo com a Pri, soa como algo meio novo mesmo, e parece que eles são um dos grupos que ta desfalcado por causa do Wanna One? Boa sorte na nova fase! E nessa leva de grupos pequenos vindo pro Brasil, JÁ PODE VIR, HOTSHOT!!!

 

SNUPER – The Star of Stars

Ingrid: Primeira vez ouvindo SNUPER (na real, eu nunca tinha nem ouvido falar neles, pensei que eram rookies, mas são de 2015?!?), e gostei, achei fofos, amei o MV vibes natureza energia eólica hahaha gostei da coreografia e a música é uma farofinha boa (não sei por quê, mas lembrei de Astro, Coldplay e anos 90 enquanto escutava hahaha). Ficarei de olho nos próximos lançamento deles!

Tássia: Ingrid esqueceu que a gente já comentou sobre eles em abril hahaha tadinhos dos nugus, gente. Também adorei o concept energia eólica, essa é a nova geração que eu quero ver!

Priscylla: Depois que falamos deles em abril com uma música que não curti, eu chequei outros MV deles e não gostei de nenhum. Esse foi o primeiro que realmente gostei! Não está tãão playlist da minha mãe mais. Eu não entendo de edição então não sei dar nomes aos bois, mas tem um efeito aí que acho muito lindo. Parece que jogaram o MV no VSCO.

Juliana: Reutilizando o começo do que escrevi em abril sobre eles: assim, não está ruim, mas… Eu já  estou exausta desses pop eletrônico e este não soou interessante o suficiente pra tentar dar mais uma chance. Snuper não foi o único grupo que resolveu ir acampar esse mês.  

Ingrid: Socorroooo hahaha sorry, nada pessoal, juro!

 

Parc Jae Jung x Mark – Lemonade Love

Ingrid: MUITO MELHOR QUE O STATION COM O XIUMIN, só pra deixar claro mesmo! Talvez porque eu curta as baladas? Pode ser, mas a voz do Jae Jung ta maravilhosíssima! Música resultante de um projeto da SM com a Mystic (que ta sendo exibido ainda, Snowball Project), é uma baladinha romântica e despretensiosa, e o MV ta uma gracinha (Shindong arrasou dirigindo, ELFs estamos orgulhosas <3), com a mina trocando o Mark e o Jae Jung pelo Henry (quando o tanto faz é real hahaha mas acho que ficaria com o Henry também). Mas SM, PELO AMOR DE DEUS, DEIXA O MARK SE PREPARAR PARA COISAS MAIS IMPORTANTES COMO O COMEBACK DO DREAM e para de escravizar meu filho, pelo amor de GDeus.

Tássia: Pela primeira vez vou concordar com a Ingrid e dizer que uma balada tá melhor que um funkzinho alegre! E tenho certeza de que a voz linda e marcante do JaeJung é a responsável por isso. PORÉM, nem ela foi suficiente pra salvar a limonada aguada que é o produto final, e “Lemonade Love” continua tão esquecível quanto o outro summer job do Mark. Espero que ele esteja sendo pago por isso, pelo menos.

Priscylla: Menino Mark trabalhando demais, meu jesus. Eu não curti a música, nem o MV. Não cheguei a desgostar, só achei bem sem sal.

Juliana: Prefiro 10x mais o funkzinho alegre do que essa baladinha sem graça, mas tenho que admitir a voz do JaeJung é maravilhosa. Henry além de ficar com a garota, ajudou na composição da música. No mais, SM deixa o Mark descansar!!!!!!

 

MYTEEN – Amazing

Tássia: Na verdade só quis comentar isso pra divulgar a B-side midtempo sensual deles, com coreografia feita pelo N do VIXX <3! Aí sim. Por enquanto, nada que destoe eles da multidão de debuts por aí, mas ficarei de olho.

Priscylla: Ahhh que adoráveis! Gostei muito do som deles. Achei o MV divertido tipo os do Astro. Concordo que nada que se destaque, mas há sempre a possibilidade de criarem algo inovador.

Juliana: Gostei?!?!? Tanto da farofa estilo Seventeen, quanto a B-side sensual. Não chega a ser aquelas descobertas que anoto pra ouvir depois, mas prestarei mais atenção no grupo.

Ingrid: Eu estava aqui vendo o MV, conhecendo (e gostando!) esse novo grupo (SÓ TEM VISUAL, NÉ? CHOCADA), quando li o comentário da Tássia HAHAHA MAS QUE ÓTIMO MOTIVO, PORQUE O BIAS N NUNCA DECEPCIONA E A COREO TA MARAVILHOSA MESMO! Um sunbae desses <3

 

POP – Catch You

Tássia: Um debut que não tem 50 garotas! E não é white aegyo! Muitos pontos de vantagem. A música é legalzinha, e estou apaixonada pelos figurinos espaciais e holográficos. O melhor de tudo é elas usando um GAME BOY pra ir pra outra dimensão hahaha.

Priscylla: Tem um aegyo ou outro, mas não chega a ser irritante, então a gente perdoa. Eu gostei bastante, mas o refrão soou muito barulhento. Não digo da voz dela, mas do som mesmo. Não foi uma explosão de barulho que tenha ficado harmoniosa.

Juliana: Já tava pronta pra declarar meus desgosto no primeiro minuto da música, pois é praticamente elas fazendo aegyo. Contudo, saias holográficas apareceram junto com uma coreografia divertida e mudei de ideia. Boa sorte pras meninas!!!!!

Ingrid: Amei os figurinos tambémmmm (sainhas de planetas <3). Achei lindas e talentosas! Me lembrou Fingertip (por causa das referências espaciais e por serem 6 membros), temos as novas GFriend?

 

Choerry (LOONA) – Love Cherry Motion

Tássia: Eu estou APAIXONADA por isso. Mais uma vez, LOONA lançou um solo ótimo com um conceito ainda mais incrível, conseguindo fazer até um break aleatório de dar inveja na YG ter sentido E melhorar a música, que já era boa. Garota linda, MV lindo, e o que eu interpretei disso tudo, você encontra aqui.

Priscylla: Esse grupo só lançou talento atrás de talento. Não vejo a hora do grupo estar completo! Todas as meninas que lançaram até agora são incríveis. Tô sentindo que será um dos meus girl groups favoritos.

Juliana: Depois das rainhas JinSoul e Kim Lip, eu estava, ao mesmo tempo, ansiosa e apreensiva para conhecer a nova garota. Será que seu solo ia ser tão bom quanto suas antecedentes? Que conceito dariam a ela? Fofo ou Sexy? Pra minha surpresa, os dois! As partes fofas podem ser até animadas e bonitinhas, mas não se comparam as sensacionais dance break com mini participação da JinSoul e Kim Lip. Adorei! Mais uma vez Loona não decepcionou e leiam a interpretação da Tássia, pois está interessantíssima.

Ingrid: Confesso que não gostei muito na primeira ouvida, achei o aegyo muito Loona ⅓ e o break aleatório, mas gosto MUITO MAIS depois de ter lido a explicação da Tássia! Tudo fez de sentido, e agora até escuto a garota roxa com outra visão (e quero aprender a coreo sim!!! hahaha)! Amei JinSoul (BIAS!) e Kim Lip (RAINHA!) fazendo aparições, e já estou ansiosa pra sub unit dessas três!!!

 

Monsta X – Newton

Priscylla: Não soa Monsta X pra mim, mas como eu já disse sobre outros grupos, é sempre válido tentar algo novo. Pode dar certo ou não. Eu amei o MV porque BABIES ADORÁVEIS e gostei sim da música, apesar de muita gente ter se decepcionado. Só não parece MX, mas não achei ruim.

Ingrid: Realmente, não parece Monsta X. E não deu pra mim. O MV ta fofinho (vibes energia eólica ta na moda né), mas mesmo assim não salvou a música. Gostei bem mais da mixtape do bias Jooheon com o I.M, também é alegrinha num nível não Monsta X, mas ta melhorzinha que “Newton”. Na real, achei bem desnecessário esse single de verão, sendo que eles acabaram de promover “Shine Forever”. Deixa eles descansarem e trabalharam numa nova “Beautiful”, Starship, por favor.

Tássia: Quem deixou a Lipton virar patrocinadora do verão? Socorro, a outra besteira financiada por eles era, pelo menos, escutável. Isso aqui tive que me segurar pra não fechar no meio – a música não vai a lugar algum e o refrão esganiçado é muito irritante. Ao invés de guardar dinheiro pro sajaegi, Starship preferiu gastar tudo nessas falsas férias aegyo em que todo mundo teve que fingir que achava o Minhyuk engraçado pela milésima vez.

Juliana: Monsta X pode fazer coisa muito melhor que isso. Que desfeita! Porém, vejamos pelo lado positivo: pelo menos eles estão promovendo uma forma de energia limpa e renovável

 

JJ Project – Tomorrow, Today

Ingrid: INESPERADO, MAS MUITO BEM VINDO! Os colegiais de “Bouce” cresceram em Verse 2, e agora, depois de anos, temos a melódica, lenta e emotiva “Tomorrow, Today”. Com uma letra que fala sobre as inseguranças e os medos das escolhas, o caminho a seguir e toda a pressão que vem com isso é o tema central da música — “com um estado mental instável, estou diante da próxima decisão”.  Jinyoung comentou na live de comeback que é uma música “triste”, e que sabe que os fãs estavam esperando algo mais dançante, mas eles quiseram fazer algo novo, que ainda não haviam feito no GOT7. Não sei se concordo com o “triste”, mas achei corajoso eles voltarem com esse novo conceito. O MV, vibes retrô/anos 80/ filmes de viagem para autodescoberta combinou bem com o tema da música (o formato antigo 4:3 de tela também contribuiu para uma certa nostalgia). E a performance ao vivo é a cereja bolo: a dança com as cadeiras me evocou o HINOA.D.T.O.Y”, dos seus sunbaes do 2PM, e a coreografia expressiva, cheia de braços, foi o toque final. AMEI, AMEI, AMEI! E sem falar que o bias JB NÃO TEM PENA DO FANDOM NÉ, QUE HOMEM MARAVILHOSO! <3

Priscylla: Deixando minha implicância de lado, a música é muito delicinha de ouvir, dá uma badzinha gostosa. Eu gosto dos vocais do GOT7, num geral, então não deu pra odiar a música. O MV tá muito bonito, principalmente a cena ali pelos 3:40, mas teve uma transição ali pelo meio que me fez rir. Jinyoung lindo como sempre, Não comento sobre JB porque minha mãe me ensinou que quando não há coisa boa pra falar, a gente fica quieto. (Fingindo que não falei maomeno mal de MVs ao longo desses meses de coluna kpop)

Tássia: Achei extremamente desnecessária essa música – assim como toda a carreira do GOT7 depois de “If You Do”.

Juliana: Então, o lugar onde filmaram é lindo, ficou bem conceitual, mas a TV ligada sem nada passando me chamou mais atenção do que a canção.

 

Faixa Bônus: BTS – Come Back Home (Seo Taiji & Boys cover)

Priscylla: Eu quero chorar. Meus filhos não decepcionam. Tem elementos de vário MVs do BTS. E Suga… dá um tempo pro meu coração que ele não aguenta sofrer mais cada vez que sua parte nas músicas começa. Ai gente, eu amo esse grupo com uma força que não cabe em mim.  

Ingrid: BTS fazendo cover de Seo Taiji & Boys em tempos de Spring Day  é como se eles revisitassem as origens hip hop contestador do debut deles. Como de praxe, eles não decepcionam, e fazem um cover a altura, com Rap Monster e JHope adaptando a faixa para os dias de hoje, mas respeitando a obra original. O MV parece simples, mas está cheio de referências! Fazendo um sucesso intenso internacionalmente, minha parte favorita no cover é a excelente intro do JHope, que abre a música. Os vocais do rapper estão cada vez mais confiantes e não perdem em nada para os veteranos e companheiros de grupo, Rap Monster e Suga. Solta logo essa “Hixtape”, Hobiii!!!!  

Tássia: Também gosto quando BTS volta às suas origens, e esse é um exemplo de cover que ficou melhor do que a original até. É interessante notar como eles conseguiram dar sua própria cor (qualquer um sabe que é o BTS cantando) sem precisar modificar completamente a música.

Juliana: BTS visitou o próprio passado para fazer o remake/cover de “Come Back Home” com destaque para a maravilhosa rap line. Nem preciso dizer que amei, né? Quando se trata desse grupo sentimentos são os únicos fatos e (geralmente) amo tudo que fazem. Minha parte favorita foi o “Angry? Hungry? Yes I’m hangry” do J-hope, pois fala diretamente com a minha pessoa.  

PLAYLIST

About Juliana Bittencourt 3 Articles
Estudante de jornalismo, que vive inventando "projetos" só para largá-los uma semana depois e está sempre meio perdida. Culpa o signo pela nada leve tendência em dramatizar tudo. Assiste mais seriados do que pode e bebe mais café do que deveria. Já quis ser Rory Gilmore.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*