Kpop: Comebacks de abril

Winner – "Really, Really"

Que mês foi esse, gente? Enquanto no ocidente só se ouvia e panfletava “Sign of the times“, para o Kpop, abril foi um mês de tantos singles bons que fica impossível escolher apenas um! Ressurgimentos e experimentos marcaram, com grupos que voltaram depois de muito tempo, idols que lançaram singles solos, debuts aguardados e collabs incríveis! Mais uma leva certeira de comebacks para se admirar muito do que a Coreia que fica ao Sul faz de melhor – ou não, né, se você for do time da Evil Tássia e odiou quase tudo desse mês! A leitura e opinião são livres, mas o play no MV é obrigatório! Espero que curtam! :)

 

Oh My Girl – Coloring Book

Tássia: Que gritaria irritante. Oh My Girl errou muito feio com essa, e fez “Liar Liar“, o pior single delas até então, parecer ótimo perto disso. Nem o MV se salva, mesmo que o intuito tenha sido uma estética mal-feita irônica, aos meus olhos só parece que não quiseram gastar dinheiro. O que é essa tipografia feita no WordArt? Não tá nem em alta resolução. Uma pena.

Juliana: Eu já não curto muito essas músicas fofinhas, cheias de aegyo e dancinhas sem graça, mas essa é realmente irritante. Quanto ao MV, irônico ou não, é bem tosquinho e mal feito. Contudo, tenho que dar o braço a torcer, quando essas farofas são bem feitas, o resultado é até bom e aceitável, como o comeback do WASSUP (que poderiam ser uma outra versão das Pristin).

Priscylla: Não. Apenas não.

Ingrid: Achei bem bonito o MV, mas achei que tinha muita informação no refrão: high note, backing vocal em coro e instrumental alto demais! Não tá ruim, mas poderiam ter ponderado melhor isso.

 

Winner – Really Really

Tássia: Pelo visto o Winner conseguiu se segurar sem Taehyun. “Really Really” é ótima, mesmo sendo parecida com muitos lançamentos atuais. Achei legal que finalmente colocaram eles pra dançar, e não afundaram o grupo no meu coração só lançando baladas, como essa aqui embaixo hahaha.

Ingrid: MEU WINNER TÁ MUITO VIVO SIM <3 Sou muito INNER CIRCLE mesmo e sofri demais com a saída do bias Taehyun (OT5 pra sempre no meu coração), mas né, show must go on e CONTINUOU ARRASANDO!!!! “Really Really” é nova, animada, sensual, dançante, e é MUITO Winner! Com apenas quatro integrantes, souberam dosar bem os dois vocais e os dois rappers, dando origem a uma line distribution que conseguiu dar brilho igual para todos (coisa rara no Kpop hoje em dia), e o que dizer da coreografia? AMEI AMEI AMEI! Minha única ressalva vai para o comeback deles depois de um ano e o primeiro com um membro a menos ser com um SINGLE ALBUM (Fate Number For) com 2 MÚSICAS!!!!! Sério isso, YG? Certeza que isso foi um teste, e, se eles não fossem bem nos charts, ia ser disband na certa! MAS NÃO FOI DESSA VEZ, YG, topo dos charts em 21 países não é pra qualquer um! Disputar de igual pra igual com IU e Taeyeon não é pra qualquer um! Winner provou que ainda tem muito a mostrar! No aguardo de mais um comeback deles esse ano com um tão aguardado full album <3

Juliana: O single é really viciante mesmo (desculpa). Na primeira vez que ouvi estava igual aos meninos nos primeiros segundos do vídeo só mexendo o pescoço e agora não consigo ouvir sem fazer “dancinhas” estranhas. Mas, gente, qual a necessidade desse MV todo em p&b cheio de contraste, sabe? E os carros pulando? Só acho que poderiam ter feito melhor e o único MV com carros pulando aceitável na minha vida é esse, aliás sdds t.o.p. (P.S.: eu acabei de rever Bang x 3 e não lembrava de ter partes tão… problemáticas, mas estou fugindo do assunto.)

Priscylla: Eu não entendo nada de Winner porque não acompanho, mas curti a música e o MV em p&b. Parece estarem sobrevivendo em 4 integrantes.

 

Winner – Fool

Tássia: A Ingrid tá tentando panfletar essa música pra mim desde o lançamento, e apesar dela realmente ficar na cabeça, não significa que eu gostei. Ela é grudenta que nem vinheta de Natal, e quando você menos esperar vai se pegar cantando “I was a FuuuuuUUUUuuuu”. Aviso: ouçam com cuidado.  

Ingrid: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA panfletarei esse hino pra sempreee!!! Winner sem balada icônica não é Winner, ne? Depois do debut lindo com “Empty“, da emocional “Baby Baby“, agora temos a dramática “Fool”! É impressionante como todas as baladas são bem diferentes uma das outras e igualmente marcantes! “Food” tem um ritmozinho catchy, que foca nas belas vozes dos integrantes, inclusive dos rappers, que protagonizam minha parte favorita, quando os dois cantam ao mesmo tempo e os diferentes tons das vozes se complementam! Destaque também para os high notes incríveis do nosso líder Yoon! E, como se já não estivesse bom demais pra ser verdade, a YG ainda me libera esse dance practice MARAVILHOSO <3 Tá tentando se redimir, hein, YG? Um full album é só o que falta!

Juliana: Aí sim! Adorei o MV cheio de referências que não entendi totalmente, porém baladazzZzZ não são pra mim, é difícil eu gostar de alguma. A parte dos rappers mencionada pela Ingrid é muito boa mesmo, queria que fosse mais longa. Difícil, mas não impossível, uma ótima  alternativa pra quem também não curtiu “Fool” é “Tomboy” do HYUKOH, uma BANDA coreana e aproveitando que estamos (no caso, eu) falando desses rapazes, escutem “Leather Jacket” também (planfetarei, sim!).

Priscylla: Tão diferente de “Really Really”, mas igualmente boa. Belos vocais.

 

Geek feat. Rap Monster – Gajjah

Tássia: Esse é definitivamente o MV mais perturbador que eu já vi. Na vida. Socorro. A música, porém, é bem boa.

Ingrid: AMO como comentários e tweets aleatórios me representam de diversas maneiras, e vamos para um caso desse: “Love the song but watching the MV during the night was a bad idea >.< I need ARMY HUGS PLEASE    (ノ ̄д ̄)ノ” hahaha. P.S.: a mensagem de persistência que a letra passa, “dar passos de elefantes”, é umas das melhores coisas da música.

Juliana:Mas que p#&*! foi isso?” foi a primeira coisa que pensei quando terminei o vídeo e até agora não encontrei resposta. Essa animação é muito estranha e horrível!! Na minha opinião é preferível só escutar a música – que, por sinal, está ótima – e deixar o MV de lado.

Priscylla: É bem diferente de “Change”. Foi uma change HUEHUE QUE ENGRAÇADONA EU EIN. Meu ponto é: o estilo é muito diferente e também do rap do RM no BTS, então achei que valeu muito porque assim a gente vê mais lados desse pequeno gênio de belas coxas. Mas então que animação HORRÍVEL, faz aqueles clipes americanos com letra na tela que fica mil vezes melhor. Até aquilo seria melhor.

 

Ten – Dream In A Dream

Tássia: Ten é um dos meus biases, então qual não foi minha felicidade ao perceber que a SM, arrependida de não ter colocado ele no NCT 127, ia dar um solo pra compensar. Eu amei, desde a música com inspiração oriental, passando pelo  MV que complementa o título “Sonho dentro de um sonho” (e o conceito do NCT U, unit que ele faz parte e sobre a qual escrevi aqui) e, claro, a coreografia absurda. Ten é um dos melhores dançarinos do Kpop na minha opinião, além de cantar bem, fazer rap, entre mil outros talentos. Agora só resta esperar pelo comeback, porque um single é muito pouco pra esse lindo <3.

Ingrid: Alguém no Twitter escreveu o melhor comentário sobre esse single: “É uma música coreana, com elementos chineses, cantada em inglês por um tailandês.” Hahaha, ainda não entendi qual a da SM com esse lançamento, mas fico feliz que o Station seja uma plataforma aberta para experimentos como esse! E o Ten só provou que dança MUITO e que precisa de mais espaço no NCT!

Juliana:  A música, apesar de boa, não passa de plano de fundo no MV, o importante aqui é realmente a dança. Fiquei chocada com Ten, tinha certeza que algumas partes foram aceleradas, porém o dance practice tá aí pra mostrar que ele sabe dançar e muito. Quero ver uma apresentação disso logo.

Priscylla: Esse esquema de cores parece uma preferência da SM para qualquer coisa que envolva NCT. Não sabia quem era Ten até ver esse MV. Coreografia linda e a música melhor ainda.

 

EXID – Night Rather Than Day

Tássia: Desde a fancam da Hani, o EXID é enaltecido como se tivesse reinventado o pop. Acho todos os singles delas bem mais ou menos, com a exceção de “Every Night”, e não consigo entender o hype. “Night Rather Than Day” não é ruim, absolutamente, mas também não é ótima. É daquelas músicas que dá pra colocar em uma playlist relax e ouvir de vez em quando, e só. O MV tem cores lindas, mas todas as integrantes estão esquisitíssimas com os novos cabelos/maquiagens. Também vale dizer que esse comeback perdeu boa parte de sua força por conta da main vocal, Solji, estar afastada. Para um exemplo de quarteto bem executado, fiquem com essas nugus donas da beleza natural e vocais perfeitos.

Ingrid: Eu achei todas lindas hahaha (sorry, Ta), a música e coreografia é que achei meio sem graça mesmo, não sei… mas ela vai melhorando da nonagésima vez que você escuta.

Juliana: Eu até tentei gostar, mas não foi. Gosto muito mais de “Boy“, que elas estão apresentando junto com a música principal  e, pelo que li, tem uma grande semelhança  com a nada coreana “Down“.

Priscylla: É estranho demais ver só 4 na formação da coreografia. Eu concordo com a Tássia, é música pra playlist relax. Mas achei todas lindíssimas e adorei a iluminação do MV.

 

Baekhyun – Take You Home

Tássia: Baekhyun é meu ultimate mas eu não tenho paciência nenhuma pra balada sem feeling, gente. Tem que ouvir no mute só pra apreciar a beleza.

Ingrid: Ahhhhh Baek, Baek, ele não tem pena das fãs! Que música LINDA! Uma baladinha animada, fofa, que possui uma variação de alturas que fazem nosso idol mostrar os vários tons maravilhosos que a voz dele alcança! Com um MV suave (achei bem aesthetic o cabelo dele ser da mesma cor que a flor hahaha) e enigmático – ele ficou ou não com a mina? Ela tá morta? –, a SM acertou em mais esse Station que, pra variar, tá muito bem colocado nos charts coreanos! Baekhyun será um príncipe das baladas 2.0? Kyuhyun já pode passar seu posto?

Tássia: Ingrid, você para de zicar o meu bias! Que Lee Soo Man o livre de virar o príncipe das baladas 2.0, deixa esse posto pro Chen ou pro Taeil hahaha. Aguardando releases mais animadinhos do Baek, como no CBX.

Ingrid: HAHAHA ACEITA, AMIGA! Pra falar só das recentes, o dueto com a Suzy e o com a Soyou, duas baladas tradicionais, foram um SUCESSO! Com essa baladinha solo estourando também, temos um novo príncipe, hahaha. Taeil e Chen podem ser uns Yesungs da vida, mas o título do Kyu vai pro Baek mesmo! :)

Priscylla: Juro que pra mim ele tá morto nesse MV. Parece um espírito observando a menina. E home que ele quer levar ela é o céu. Parei. Achei música fofinha, mas não vai pro meu Spotify.

Juliana: Assim, eu queria comentar algo decente sobre a música, mas dormi no meio e, por isso, não prestei atenção (desculpa, Ingrid). Brincadeiras à parte, o MV é muito bonitinho – Baekhyun é muito bonitinho –, só achei que podiam ter maneirado nos filtros e, principalmente, no cinza, um pouco mais de cor não iria fazer mal.  Ou não, porque pelo que entendi (e li nos comentários) a letra é sobre como o cara quer ficar próximo dessa menina, que teve seu coração partido e não está disponível, mas no fim quem acaba com o coração partido é o rapaz. Aí o cinza faz sentido. Ou, talvez, eu só esteja analisando demais uma escolha de edição.

 

Zico – She’s a Baby

Tássia: Dormi.

Ingrid: A força que o Zico tem na Coreia é algo impressionante! Não importa o que ele lance – desde collab como rapper fodão a rapzinho bom moço –, sempre é um sucesso e fica no topo das paradas. E, detalhe, sem promover nos programas musicais! Com essa carta na manga, tendo um marca forte sozinho e com seu grupo (Block B, saudades), ele pode se dar ao luxo de testar músicas diferentonas como “She’s a Baby”. Com um MV conceitual que envolve cenários monocromáticos, bolas coloridas e um Zico de cabelo azul com camisa de gola, o idol canta ao som de uma melodia calma, que vai variando ao longo da música, com direito até a um “ra da da da” após o “refrão” (se é que podemos chamar assim). O final é abrupto e termina com um sorrisinho de Zico pra câmera e uma paisagem com coelhos! Definitivamente, não sei como definir isso, hahaha, mas acho que gostei. :)  

Priscylla: Apaixonada pela estética. Veria de novo esse MV, no mudo.

Juliana: Eu… gostei? Achei a estética bem conceitual, meio estranha (coelhos???) e apesar da música não ser tão chiclete, o “ra da da da” gruda na cabeça. O Zico de cabelo azul ficou tão fofo e ele também está cheio de sorrisinhos no vídeo (vide 1:24). Eu fico com os dois pés atrás, pois não confio nada nesse rapaz. Ah, vi também que o Dean fez os backing vocals. Quero cover!

 

Minzy – Ni Na No

Priscylla: ESSA MULHER. Eu adorei tudo, tudinho. Amo esse ritmo mais forte pra girl group/solo idol, muito mais do que conceito fofo.

Ingrid: E não é que a Minzy foi a primeira do falecido 2NE1 a lançar um álbum solo? A antiga maknae tava no porão há muito tempo, e agora deu a volta por cima! PISOU, LACROU, ARRASOU NA CARA DA YG? Não chega a tanto, mas isso aqui não tá ruim. E o MV ajudou bastante (empolga muito mais que as lives, por exemplo), os cortes tão nos momentos certos, valorizando os pontos chaves da coreografia e dando uns closes que deixaram a Minzy MUITO mais bonita, hein? Saldo positivo no final.

Tássia: Não tenho muito o que falar, só que tô feliz pela Minzy finalmente fora do porão porque ela tem muito potencial e ainda é tão nova, nem parece que tem quase dez anos de carreira já. A música tá ok, mas melhor que muito solo por aí, realmente.

Juliana: Minzy lançando álbum solo? Yaaaay! Essa música? Não. Como esse mês eu já estou a louca das indicações mesmo, vou deixar essa outra dela aqui, achei muito mais agradável.

 

SF9 – Easy Love

Ingrid: Melhor single do SF9 até agora! Não que eles tenham lançado muita coisa, né, debutaram há pouco, mas confesso que” nem “Fanfare” nem “Roar” tinha prendido minha atenção (talvez porque eles debutaram quase junto com Pentagon e só havia espaço para um grupo rookie gigante na minha vida? TALVEZ, mas isso nem entra em questão agora rs). “Easy Love” é ótima, começa lenta e explode num refrão que alterna vocal e rap  formando uma combinação muito boa (o pré-refrão é acima da média também). Amei a coreografia, o cabelo azul brilhoso de um dos manos (Taeyang? Mal conheço e já amo o stage name dele hahaha aprenderei o nome de todos agora) e o uniforme colegial à la Bts que já tava fazendo um uniforme à la Exo! Amo esse conceito se reinventando e nunca decepcionando <3

Tássia: De fato, o melhor single do SF9 até agora. Que nem a Ingrid, nunca consegui diferenciar muito eles pelo debut junto com o Pentagon, e até agora nenhum dos manos apresentou potencial de bias, portanto continuam meio indiferenciáveis pra mim. Mas tá legal, continuem assim! Também queria dizer que a b-side que eles tão promovendo é uma das melhores coisas lançadas esse ano. A criança fã de BSB em mim agradece.

Juliana: Eu adorei essa! Vai para a playlist sim, mas não pretendo aprender o nome de ninguém. Ok, jurava que nunca ouvi SF9 antes, mas acabei de (re)ver o “Fanfare” e vi quando debutaram. Cheguei  até a comentar com uma amiga que eram integrantes demais para decorar os nomes e nem valia a pena me empolgar com o grupo mesmo tendo gostado da música. Hehe. Já “Roar”, ainda bem,  passou despercebida pelo meu radar. Além do uniforme,  a estrutura/distribuição dos versos de “Easy Love” me lembrou de BTS. Vai entender?

Priscylla: Eu tava fazendo O QUE que não tava fangirling SF9??? Amei demais a música e o MV. Mas nove integrantes… será que vem aí mais um grupo pelo qual sofrerei por má distribuição de versos?? O Youtube aqui tocou no automático em seguida “Roar” (ainda que bem diferente de “Easy Love”) e o amor só aumentou, gente.

 

IU – Palette (feat. G-Dragon)

Ingrid: EU NÃO ACREDITO QUE ESSA COLLAB DA IU COM O ULTIMATE ACABOU DE SALVAR A MINHA VIDA! Quando essa pérola foi anunciada, já fiquei muito curiosa (vide o histórico maravilhoso de collabs que o GD tem, como a mais recente e ótima “Complex” com o Zion T), mas quando saiu, SUPEROU MINHAS EXPECTATIVAS! Já ressalto logo que, apesar de eu ter curtido muito a baladinha alegre, o MELHOR disso aqui é a letra (então ativem a legenda automática quando forem ver o MV ou procurem algum vídeo legendado). Começando pela parte da IU, a idol de 25 anos (idade coreana, internacionalmente ela ainda vai completar 24 anos em maio) faz uma autorreflexão ao longo da música, afirmando que agora sabe verdadeiramente quem é. O MV mostra várias faces da artista, referências a redes sociais e aos gostos pessoais dela, até mesmo fazendo uma análise de sucessos passados (como no momento que ela cita “Good Day“). É algo bem pessoal e delicado passado de uma forma leve e alegre. Até aí, lindo, já tava bem feliz com esse comeback. Mas aí a parte do GD chega para destruir meu ser humano! O rapper se põe como uma verdadeiro irmão mais velho (quando ele falou oppa EU JURO QUE DEI UM GRITO) aconselhando a IU, chegando até a chamá-la pelo nome verdadeiro, Jieun. Mas, ele não faz isso de uma forma autoritária, ele se põe como semelhante a ela – “sou apenas 5 anos mais velho que você” – e diz que quando a gente não se importa se é criança ou adulto, que quando somos só nós mesmos, brilhamos muito mais. GD PAIZÃO? CHOREI! Pra finalizar, ele ainda faz uma brincadeira com o stage name dela, “a sempre amada, (I)You”. O líder do BigBang não chega a aparecer no MV, mas nem precisava. Era um momento da IU que ele complementou pra deixar tudo ainda mais delicado <3 (P.S.: o momento é tão dela que, nas promoções do single nos programas musicais, obviamente o senhor Kwon Jiyong não pode comparecer, mas isso não foi um problema: IU adaptou o rap dele e cantou ela mesma, afinal, o que essa mulher não pode fazer? )

Tássia: IU desde o Chat-Shire só faz conquistar meu coração com sua inteligência e deboche dos haters <3 “Palette” é totalmente diferente do tipo de música que eu costumo gostar, mas a letra e a voz dessa mulher tornam uma baladinha que seria sem graça se cantada por Taeyeon (sorry) em um release leve, lindo e que te dá vontade de botar no replay. Assim como a Ingrid, amei o feat do G-Dragon e a mensagem que ele deixou pra ela (e pra todos nós que estamos entre os 20 e os 30 anos, nem velhos nem novos, nem aqui nem lá). Se nem G-Dragon sabe de tudo, dá pra gente ficar mais tranquila, né? Minha dica é ouvir o álbum inteiro que tá lindo também.

Juliana: Com toda certeza foi meu comeback favorito do mês. “Palette” é leve, animada na medida certa e a vontade é de deixá-la no repeat sempre que escuto. Como a Ingrid comentou, o melhor disso aqui é a letra, o feat do G-Dragon e também a beleza da IU, que sozinha consegue transformar o MV simples em algo lindo, encantador e SO AESTHETICALLY PLEASING! Por favor, vejam a apresentação dessa música!

Priscylla: Eu não esperava nada diferente da IU com G-Dragon. É tiro, né. A música não é bem meu gosto pessoal (o ritmo, digo), mas ganhou espaço no meu coração e playlist. O MV é muito lindo, as cores, o conceito. E ela arrasou no comeback stage cobrindo o rap do GD.

 

KARD – Rumor

Tássia: O MV vertical me irrita um pouco, mas tá perdoado por ser propaganda de celular. A música é boa, mas achei “Oh NaNa” e “Don’t Recall” mais marcantes. Porém, continuo ansiosa com o debut de KARD, o grupo de Kpop mais brasileiro que existe.

Ingrid: Os idols mais BRs que você respeita estão de volta pra provar que é possível fazer três farofas tropicais diferentes e maravilhosas! “Rumor” “ousa” tirando o refrão somente da main vocal rainha Somin (como os de “Oh Na Na” e “Don’t Recall“), com uma parte só com os vocais masculinos e finalizando com os quatro integrantes cantando juntos, o ponto alto da música pra mim! Aliás, a line distribution desse single tá bem melhor que a dos outros (O BIAS J.SEPH DESFLOPOU E TEM MUITOS VERSOS, EU NEM ACREDITEI), mais um ponto pra “Rumor”! O MV vertical não ta entre meus favoritos (aguardando que a versão hidden seja em full screen), mas não me incomodou tanto. Ansiosa para um full album e pelos shows arrasadores (que esgotaram os ingressos em MINUTOS!) no Brasil <3

Juliana: Eu já vi tanto KARD por aí, o que é estranho, sendo que eles nem debutaram ainda e eu desconheço a maioria dos grupos comentados aqui (agora vocês já sabem que sou uma fraude). Gostei da vibe bem latina de “Rumor” seguindo a linha pop dançante deles até agora, mas o MV vertical é muito irritante e tão lindo, um desperdício. Tão lindos e lindas também são os integrantes! Nunca sei pra onde olhar quando estão todos juntos. Agora que os projetos quase acabaram (falta a hidden version), só falta ver como o álbum real oficial deles vai ser!

Priscylla: Mas eita que fui pega, nem sabia que não tinham debutado. Como assim não debutaram????????? 3 MV já, shows internacionais. Oxe. Então, vou me juntar ao time que se irritou com essa versão vertical, parece aquelas fancam com foco em um integrante só porque é basicamente o que se enxerga, mas perdoa porque né, patrocínio. Não curti a coreografia, não. E KARD não é bem meu gosto, as músicas soam mais do mesmo pra mim. Mas assisti umas entrevistas, coisas assim, e eles são uns amores. Tenho carinho por eles e torço pra que façam sucesso.

 

Snuper – Back:Hug

Tássia: Isso tá inesperadamente bom! Senti uma vibe Infinite, principalmente nos vocais. O toque meio 80s no refrão também ajuda. Fora isso, adoro os góticos todos de preto dançando no deserto hahaha.

Ingrid: A Tássia panfletou muito isso aqui mas não sei muito o que dizer, tá bom, bem vibe Infinite mesmo. Gostei da coreografia, mas nada me prendeu a ponto de colocar essa música na minha playlist.

Priscylla: Quarto mini álbum e só fui saber sobre agora. A Rubinho do kpop. Esse MV me deu uma vibe GOT7, só que melhorado. Não sei o motivo, sentimentos, sentimentos. Senti só. Difícil falar de sentimentos. Mas então, não gostei exatamente da música porque me soa algo que minha mãe teria dançado na época dela de baladas com coreografias de um passinho pra frente, dois pro lado, deu um pulo, girou. Todo mundo enfileirado fazendo igual. Cês me entendem? Mas não é ruim e vou checar os outros MV. (Essa parte foi depois de assistir pela segunda vez) O rap me pegou, não vou mentir. A música cresceu no meu coração.

Juliana: Assim, não está ruim, mas  esses sons futuristas anos 80 no fundo que não me agradam muito. Achei um pouquinho demais. Como a Priscylla também irei dar uma olhada nos outros MVs do grupo com calma.

Tássia: É, gente, to entregando minha idade (se bem que nem eu era nascida nessa época) curtindo tanto os singles meio 80s hahahaha. Snuper segue bastante essa linha, porém essa foi a primeira deles que me prendeu de verdade.

 

14U – Very Very Very

Tássia: Não bastava existir Seventeen, precisávamos de sua versão nugu. Já amados pelos BRs, 14U (que na verdade se lê “One for you”), não tem 14 integrantes, não tem pena de você ficar viciada nesse MV baixo orçamento maravilhoso, e também não tá nem aí se destruiu sua sanidade tentando identificar todos os membros.

Ingrid: Mais um debut, e a Coreia sempre me surpreendendo, hahaha. O grupo gigante é dividido em dois “times”: X e L! X (“Xplosive” HAHAHA) irá mostrar energia explosiva, carisma, masculinidade… HAHAHA Já o grupo L (“Lucky”) irá mostrar um lado mais divertido, aegyo, com coreografias viciantes! Juro que não to rindo de deboche, mas só no kpop mesmo pra você ver essas pérolas hahaha. E eles não lembram o Seventeen só no número de integrantes não, isso é uma “Very Nice” com um orçamento menor, vozes não tão marcantes (consegui ouvir um todo, mas não cada voz separadamente), um refrão menos maravilhosamente irritante e sem o Vernon hahaha (ele não é meu bias, gente, mas se destaca né, fazer o que, a pessoa foi abençoada com o gene da beleza). Brincadeiras à parte, isso aqui tá bom, vamos aguardar o que vem depois.

Juliana: Não me odeiem, mas eu tenho uma preguiça desses grupos gigantes, inclusive de Seventeen. A câmera tremendo no MV já não ajudou, tem coisas demais acontecendo, coisas demais na música,  fica difícil ouvir a voz deles. Não é pra mim.

Priscylla: Mas que arrependimento de ter dito num e-mail interno pra tirar 14U da lista. Tira não! Inclusive, bota eles na minha vida. Eu gostei demais. O MV é bem diferentão, são umas graças, os vocais são bons juntos, e gostei até da cam tremendo pra falar a verdade. Mas vou levar uma vida pra identificar essa galera toda.

Ingrid: Juliana, miga, aceite Seventeen, é 13x mais talento, não tem como não ser Carat! E já quero a Mansae do 14U!!!! <3

Juliana: Ok, depois disso aqui, Ingrid me convenceu e oficialmente aceitei esses 13 meninos na minha vida. Agora, só preciso aprender a diferenciar quem é quem. Aliás, como faz pra escolher o bias com tanta gente bonita e talentosa?

 

Sechskies – Sad Song


Tássia: Não se enganem pelo início lento, essa é uma das músicas mais gostosas do mês! Os tios estão fazendo 20 anos de carreira (quer dizer, 16 desses anos foram oficialmente inativos, mas tudo bem) e aproveitando a onda da 1ª geração do Kpop tentar a sorte novamente, agora que a Hallyu está maior do que nunca. Porém, eles não desapontam nem um pouco. Sem falar que estão todos lindos, os 40 são os novos 20. Nugus, aprendam com esse exemplo.

Ingrid: Os tiozões voltaram com a “Sad Song” mais animada EVER! Fazendo “20 anos” (rs, YG), o Sechskies é mais velho que boa parte dos novos fãs de Kpop (cc Juliana hahaha), e tem um apelo muito mais local que internacional (vide a grande maioria dos comentários nos vídeos deles serem em coreano). Poŕem, eles não fazem feio! A música é boa e convence, além de um detalhe importante: todas as coreografias que a YG esqueceu de dar pro Winner e pro BigBang, ela deu pra eles, que ARRASAM! Quero chegar nos 40 assim! hahaha

Juliana: Veteranos do kpop arrasando muito mais do que certos grupos que nem passaram pela puberdade? Adorei!  A música  de sad não tem nada, é o tipo de coisa que colocaria para tocar enquanto faço alguma tarefa doméstica e preciso ouvir canções animadinhas. Haha. Os tios estão de parabéns mesmo. Aliás, o debut deles foi só alguns meses antes de eu ter nascido (cc Ingrid hahah), mas não deixa de ser estranho pensar sobre isso.

Priscylla: Na primeira parte do rap, me deu vontade de botar um boné e sair pelo quarto exclamando uns HEY. Achei a fotografia tão diversificada, ficou lindo. A música é tão astralzinho bom, gostosinha de ouvir demais! Se isso é sad, o que não é estar happy com esses homi, ein?

 

BÔNUS: QBix – Make it Right

Tássia: Queria muito comentar essa propaganda da Yamaha tailandesa, simplesmente por motivos de: é um single do Black Eyed Peas reformulado sem tirar nem por. Ainda tem essa estética vaporwave com muito degradê e até um cara literalmente esculpindo uma estátua. Não há nada mais trendy no momento (espero que vocês sintam a ironia). Também não dá pra perder BamBam mais diva do que nunca, sendo a mistura perfeita entre Ana Maria Braga e Kylie Jenner mais maravilhosa da Ásia inteira. Mas falando sério, é a farofa que muitos grupos estão esquecendo de lançar. Tá ótimo.

Ingrid: MUITO BEP tailandês, precisa dizer mais alguma coisa?

Priscylla: Eu não tenho menor condição de comentar algo depois de ler a Tássia chamando o BamBam de mistura de Ana Maria Braga com Kylie Jenner. Enviem ajuda que to no chão.

Juliana: Eu não sei nem o que falar disso aqui, porque tem o MV todo “conceitual” + música 100% Black Eye Peas reformulada + os cantores em poses de “fodões” na moto, que, na real, é uma scooterzinha. Achei irônico. Outras proezas desse “comercial” incluem um rapaz lançando uma flecha luminosa/neon, uma mulher no laboratório, no qual a maior descoberta é conectar um cabo USB. Sei lá. Assistam!

 

Playlist do mês

About Tássia Assis 3 Articles
Tássia Assis mora no Rio, é designer e tem 26 anos. Tentou ser fã casual, mas um dia encontrou o Kpop e nunca mais conseguiu sair.

3 Comments

  1. Vim aqui te dar amor \o/ (ficou estranho isso fora do contexto kkkk)

    Estou no aguardo do mês terminar esse mês pra ver seu apanhado!!!

    PS: Divulga mais isso ai mana!!!!!!!!!

    • HAHAHA <3 pode deixar que aviso quando sair, não sei nem quando vc vai ver esse comentário! E eu divulgo miga, mas parece que ninguém vê também tenho vergonha de usar os comentários do asianmixtape pra panfletar pq né hahaha

      • Mas você sabe que a caixa de cometários do Asian Mixtape é um agregador de links dos mais diversos, notícias vídeos e panfletagens…faz parte, não precisa ter vergonha!!!

        Eu queria saber se as outras escritoras também acompanham outros blogs ou sites, vocês já pensaram em responder a tag do “Eu respondo, vocês respondem”?

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*