#Queer52: Ask the Passengers

Goodreads | Amazon

A.S. King é uma rainha. Vamos começar por aí.

Assim, oh, eu li Reality Boy, da autora, em 2013. Foi um livro muito difícil de ler que acabou se tornando um dos meus preferidos, apesar de eu não conseguir dar cinco estrelas pra ele. Uma coisa ficou óbvia pra mim: essa mulher escreve pra caramba. Eu comecei a acompanhar os trabalhos dela, todos com temáticas tão fortes que chegam a ser brutais. São, no geral, livros muito difíceis de ler, que perturbam o emocional mesmo.

Exceto por Ask The Passengers. Ask The Passengers é um carinho.

Astrid é uma narradora daquelas que dá vontade de botar num potinho e levar pra casa quando não tem ninguém olhando. Ela tem uma relação difícil com toda a família, porque toda a família tem uma relação difícil com toda a família. Sendo assim, quando ela começa a ter dúvidas sobre a orientação sexual dela, ela não quer correr pros braços deles pra dividir essa confusão. Com os amigos, também não vai dar.

Então ela deita na mesa de piquenique no jardim, e divide os desesperos com os passageiros de aviões que passam. E sabe qual é a melhor coisa da narrativa? Quando a Astrid manda amor pra esses passageiros, eles recebem. E nós acompanhamos isso porque, de vez em quando, a narrativa é quebrada por um capítulo do ponto de vista de algum passageiro, em algum dos aviões pros quais a Astrid manda tanto amor, porque não consegue mandar amor pras pessoas ao redor dela. São mini-histórias com personagens rápidos. E mesmo assim a autora consegue fazer deles cativantes também.

Eu li esse livro no começo de 2015, então, er, eu não lembro o suficiente pra dar pontos de diversidade. Tudo bem se nós só pontuarmos o livro?

 

Pontos de diversidade:

Personagens queer: /

Personagens não-americanas/não-brancas: /

Personagens com transtorno mental/psicológico: /

Personagens PCD: /

= ermmmm…

 

Pontuação do livro: ★★★

✓ estilo de narrativa original e delicioso

✓ protagonista amada que eu quero proteger Astrid minha filha

✓ ADORÁVEL

✗ não tem o estilo brutal da autora que eu acabo meio que sempre esperando e me decepcionando quando não vem

✗ na miiiiiinha opinião, a Astrid merecia mais do que a namorada, que não é muito maneira

About Gabriela Martins 9 Articles
Gabriela Martins é professora e formada em Letras e tem uma obsessão preocupante com bruxas, guerras fictícias, e super-heróis. Seus hobbies principais incluem planejar assassinatos pra acontecer em mundos faz-de-conta, longas caminhadas até o sofá pra fazer maratonas no Netflix, e, surpreendentemente, yoga.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*