Girlpool, um tributo a amizades femininas

Está quente. Você e sua melhor amiga estão lavando a louça do almoço juntas. Uma comida simples depois de uma maratona de sua série favorita do momento. A conversa já ficou para trás após a longa noite. De repente, sua amiga começa a cantar. É uma música bem velha, daquelas que cantam juntas desde crianças. Você a acompanha na voz e as duas cantam, em uníssono. Não se preocupam com a afinação e nem mesmo se a letra da música está correta, só cantam, guiadas pela memória e pela alegria da companhia. É isso que Girlpool me parece, duas amigas que cantam juntas por diversão acima de tudo.

Com seu punk melódico, bem no estilo faça você mesmo, elas conquistam. , Com apenas uma guitarra e um baixo, Harmony Tividad e Cleo Tucker arrasam, suas vozes sempre juntas, em harmonia ou uníssono. Seu primeiro álbum,Before the World Was Big, relançado em 2015 pelo Wichita, um importante selo indie britânico, conta com dez músicas, algumas bem melódicas, como a que dá nome ao álbum, e outras mais animadas, como a feminista “Jane”. Elas terminaram de gravar seu segundo álbum, que provavelmente será lançado ainda em 2017.

I’m still looking for sureness in the way I say my name

As duas garotas são de Los Angeles. Elas se conheceram quando iam aos mesmos shows, e começaram uma banda com outros três amigos. A ideia de formar Girlpool surgiu quando perceberam como daria certo algo somente das duas, como elas simplesmente combinavam. Além de toda a sincronia musical, Cleo e Harmony foram muito além de colegas de banda, viraram melhores amigas.

 

Em entrevista para o The Fader, Harmony diz: “Antes de Girlpool, nós tentávamos criar músicas que a gente pensava que seriam ‘boas’, ou algo assim. Mas, quando falamos de Girlpool, vem de um lugar de querer ser o mais sincero possível. Nós queríamos fazer algo que era transparente e real para nós duas. Nós só queríamos ser nós mesmas.” E é com essa sinceridade que suas canções envolvem a nossa mente e o nosso coração.

Do you feel restless when you realize you’re alive?

Suas músicas tratam de temas como o crescimento, a mudança, relacionamentos, coisas tão reais e próximas da vida de todas as garotas de 20 anos. Mesmo assim, o jeito de cantar, a simplicidade e a sinceridade acabam afetando a todos.

I am nervous for tomorrow and today

Elas têm coragem. Elas se expõem, sua música não as esconde, as mostra. Só com dois instrumentos e duas vozes, não tem para onde fugir. Estão vulneráveis ao extremo, e isso só mostra como elas são ótimas. Se errarem, ficará totalmente perceptível, e elas têm completa noção disso. Em vez de se acovardarem e se esconderem, elas tomam essa vulnerabilidade para si, a aceitam e a exibem como parte do show. Mostram quem elas são e pra que vieram, sem rodeios.

If I loved myself, would I take it the wrong way?

Girlpool nos mostra como a amizade feminina pode ser poderosa. Em um mundo onde é ensinado às garotas a se odiarem desde pequenas, Girpool nos mostra que podemos muito juntas. Fala sobre o que é ser garota, sobre os vários conflitos internos. Nos mostra como aceitar nossa vulnerabilidade. Cleo e Harmony cantando nos mostram como nunca estamos sozinhas, nos mostram que sempre temos nossas amigas. Elas nos dizem para acreditar na amizade, pois estamos sempre cantando juntas na vida.

Os trechos são da música “Chinatown”:

About Nicoli Saft 2 Articles
Nicoli Saft é uma netuniana que atualmente mora neste planeta por ser apaixonada por algumas coisas terráqueas, como gatos e café, além de considerar a música daqui altamente superior aos cliques claques do seu planeta natal.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*